Informações: helofontoura@hotmail.com -

sábado, 19 de junho de 2010

5 – SISTEMA IMUNOLÓGICO - SISTEMA ENDÓCRINO - GLÂNDULAS - HORMÔNIOS - DNA -CONHECENDO NOSSO CORPO

-DNA e RNA - A descoberta do DNA e RNA fez surgir um novo ramo da Ciência: Biologia Molecular.

-Sobre a medula, hipófise, impulsos nervosos, coluna, sobre os 5 sentidos, ossos, vasos sanguíneos, coração, pulmão, células cancerosas, hemácias, digestão, rins, pés, mãos

-Sobre os hormônios na corrente sanguínea e seu ciclo de horários.

- A espécie humana possui diversas glândulas endócrinas, algumas delas responsáveis pela produção de mais de um tipo de hormônio.Vamos nos precaver. Vamos colaborar com os sistemas e vamos equilibrá-los com o uso da Eletroterapia.

-Focando na imunidade

- Aumente sua imunidade dentro de casa




Esse vídeo mostra um pouco sobre o corpo humano. Um primeiro passo para nos conhecermos.
Começa falando do DNA e RNA - A descoberta do DNA e RNA fez surgir um novo ramo da Ciência: Biologia Molecular.
Coloca sobre a medula, hipófise, impulsos nervosos, coluna, sobre os 5 sentidos, ossos, vasos sanguíneos, coração, pulmão, células cancerosas, hemácias, digestão, rins, pés, mãos ...















Muito interessante esse vídeo, são vários . Os hormonios regulam o funcionamento do corpo e graças a eles os órgãos se comunicam de forma harmoniosa
Este em particular explica sobre o Pâncreas
Sobre os hormonios na corrente sanguínea e seu ciclo de horários.


Tive a oportunidade de conhecer uma pessoa MUITO especial de nome Olga mendonça. Vocês já devem ter visto os PPS dela sobre os órgãos relacionados com a medicina Chinesa. A simplicidade desses PPS é que nos mostra o conhecimento da Olga. Vale conhecer:
http://www.terapeutaolga.com.br


Glândulas e hormônios
O sistema endócrino é formado pelo conjunto de glândulas endócrinas, as quais são responsáveis pela secreção de substância denominadas hormônios. As glândulas endócrinas (do grego endos, dentro, e krynos, secreção) são assim chamados por que lançam sua secreção (hormônios) diretamente no sangue, por onde eles atingem todas as células do corpo. Cada hormônio atua apenas sobre alguns tipos de células, denominadas células-alvo. Veja a importância do uso do GFU que colabora com o funcionamento dos sistemas


As células alvo de determinado hormônio possuem, na membrana ou no citoplasma, proteínas denominadas receptores hormonais, capazes de se combinar especificamente com as moléculas do hormônio. É apenas quando a combinação correta ocorre que as células-alvo exibem as respostas características da ação hormonal. 

 É interessante esse estudo que nos mostra que os parasitas, fungos, vírus, bactérias e metais pesados podem atrapalhar o funcionamento desse sistema tão complexo.DE NOVO FICA AQUI A IMPORTÂNCIA DE USAR O GFU.

Acredito que o conhecer como funciona nosso corpo torna mais fácil entendermos a simplicidade que nos ajuda a nos ajudar, né?

A espécie humana possui diversas glândulas endócrinas, algumas delas responsáveis pela produção de mais de um tipo de hormônio:

Hipotálamo

Se localiza na base do encéfalo, sob uma região encefálica denominada tálamo. A função endócrina do hipotálamo está a cargo das células neurossecretoras, que são neurônios especializados na produção e na liberação de hormônios.
A figura ao lado mostra o hipotálamo (acima) e a hipófise (abaixo).


Hipófise (ou glândula Pituitária)
A hipófise é dividida em três partes, denominadas lobos anterior, posterior e intermédio, esse último pouco desenvolvido no homem. O lobo anterior (maior) é designado adeno-hipófise e o lobo posterior, neuro-hipófise.


Hormônios produzidos no lobo anterior da hipófise
Samatotrofina (GH) - Hormônio do crescimento.
Hormônio tireotrófico (TSH) - Estimula a glândula tireóide.
Hormônio adrenocorticotrófico (ACTH) - Age sobre o córtex das glândulas supra-renais.
Hormônio folículo-estimulante (FSH) - Age sobre a maturação dos folículos ovarianos e dos espermatozóides.
Hormônio luteinizante (LH) - Estimulante das células intersticiais do ovário e do testículo; provoca a ovulação e formação do corpo amarelo.
Hormônio lactogênico (LTH) ou prolactina - Interfere no desenvolvimento das mamas, na mulher e na produção de leite.
Os hormônios designados pelas siglas FSH e LH podem ser reunidos sob a designação geral de gonadotrofinas.

Hormônios produzidos pelo lobo posterior da hipófise
Oxitocina - Age particularmente na musculatura lisa da parede do útero, facilitando, assim, a expulsão do feto e da placenta.
Hormônio antidiurético (ADH) ou vasopressina - Constitui-se em um mecanismo importante para a regulação do equilíbrio hídrico do organismo.

Tireóide
Situada na porção anterior do pescoço, a tireóide consta dos lobos direito, esquerdo e piramidal. Os lobos direito e esquerdo são unidos na linha mediana por uma porção estreitada - o istmo.
A tireóide é regulada pelo hormônio tireotrófico (TSH) da adeno-hipófise. Seus hormônios - tiroxina e triiodotironina - requerem iodo para sua elaboração.


Paratireóides
Constituídas geralmente por quatro massas celulares, as paratireóides medem, em média, cerca de 6 mm de altura por 3 a 4 mm de largura e apresentam o aspecto de discos ovais achatados. Localizam-se junto à tireóide.
Seu hormônio - o paratormônio - é necessário para o metabolismo do cálcio.


Supra-Renais ou Adrenais
Em cada glândula supra-renal há duas partes distintas; o córtex e a medula. Cada parte tem função diferente.
Os vários hormônios produzidos pelo córtex - as corticosteronas - controlam o metabolismo do sódio e do potássio e o aproveitamento dos açúcares, lipídios, sais e águas, entre outras funções.
A medula produz adrenalina (epinefrina) e noradrenalina (norepinefrina). Esses hormônios são importantes na ativação dos mecanismos de defesa do organismo diante de condições de emergência, tais como emoções fortes, "stress", choque entre outros; preparam o organismo para a fuga ou luta.


Hormônios produzidos pelas Ilhotas de Langerhans (no Pâncreas)
Insulina - Facilita a penetração da glicose, presente no sangue circulante, nas células, em particular nas do fígado, onde é convertida em glicogênio (reserva de glicose).
Glucagon (glucagônio) - Responsável pelo desdobramento do glicogênio em glicose e pela elevação de taxa desse açúcar no sangue circulante.


Ovários
Na puberdade, a adeno-hipófise passa a produzir quantidades crescentes do hormônio folículo-estimulante (FSH). Sob a ação do FSH, os folículos imaturos do ovário continuam seu desenvolvimento, o mesmo acontecendo com os óvulos neles contidos. O folículo em desenvolvimento secreta hormônios denominados estrógenos, responsáveis pelo aparecimento das características sexuais secundárias femininas.
Outro hormônio produzido pela adeno-hipófise - hormônio luteinizante (LH) - atua sobre o ovário, determinando o rompimento do folículo maduro, com a expulsão do óvulo (ovulação).
O corpo amarelo (corpo lúteo) continua a produzir estrógenos e inicia a produção de outro hormônio - a progesterona - que atuará sobre o útero, preparando-o para receber o embrião caso tenha ocorrido a fecundação.


Glândulas Endócrinas

Testículos (Células de Leydig)
Entre os túbulos seminíferos encontra-se um tecido intersticial, constituído principalmente pelas células de Leydig, onde se dá a formação dos hormônios andrógenos (hormônios sexuais masculinos), em especial a testosterona.
Os hormônios andrógenos desenvolvem e mantém os caracteres sexuais masculinos.


Outras funções endócrinas
Além das glândulas endócrinas, a mucosa gástrica (que reveste internamente o estômago) e a mucosa duodenal (que reveste internamente o duodeno), têm células com função endócrina. As células com função endócrina da mucosa gástrica produzem o hormônio gastrina; e as da mucosa duodenal produzem os hormônios secretina e colecistoquininalândulas e hormônios

No final do blog em Em Exercícios você verá mais sobre. Coloquei exercícios para equilibrar as glândulas. Vale fazer.

O foco é estar sempre de olho na imunidade, pois vivemos numa era onde muitos são os agentes externos que enfraquecem nossa imunidade. Por esse motivo divulgo o GFU. No crer que:
SEMPRE MELHOR PREVENIR QUE REMEDIAR - Uma pequena folha de alface no restaurante da esquina....O estresse, as perdas, tristezas, celulares, computadores, perfumes, agrotóxicos que ainda se usam no Brasil e são proibidos há mais de 10 anos em vários países e ...vamo que vamo. Reforçando, equilibrando e revitalizando.

Sua imunidade anda baixa?
 Ou, melhor ainda, você não quer dar chance para que nenhum mal afete a sua saúde?

Aposte em um prato de comida bem equilibrado, principalmente com os ingredientes certos. "Os alimentos são ricos em vitaminas, minerais e outras substâncias que auxiliam na manutenção do sistema imunológico", afirma Ioná Zalcman, mestre em nutrição pela Universidade Federal de São Paulo. Infelizmente com excesso de agrotóxicos e conservantes. Vamos conviver com a Modernidade. Eliminemos os agrotóxicos, toxinas e metais pesados usando a Eletroterapia - GFU

 De acordo com a nutricionista, atingir a recomendação diária de consumo de frutas e vegetais já garante uma defesa melhor. "O consumo deve ser de cinco porções por dia: três frutas e dois vegetais", completa.  Frutas cítricas, como laranja, acerola, kiwi, tomate, além de brócolis, couve e pimentão verde e vermelho são ricos em vitamina C, antioxidante que aumenta a resistência do organismo.

Aumente sua imunidade dentro de casa

Localize os focos de doença e conserve sua saúde

Por Gabriela Pio
Quando o assunto é prevenção de doenças, é comum bater a preocupação em pegar o ônibus cheio que fica com os vidros fechados, usar banheiros públicos ou comer a comida de um restaurante desconhecido. Isso porque o medo de contaminação é maior quando ultrapassamos os limites "seguros" dos muros da casa onde moramos. Mas será que nosso lar é essa bolha de proteção mesmo?


Antes de observar o lado de fora, é preciso ficar atento aos detalhes que fazem com que a imunidade  vá pelos ares. "Dentro de casa há utensílios considerados habitat ideal para o acúmulo de micro-organismos, como a tábua utilizada na cozinha para cortar alimentos, que é feita de madeira", explica o infectologista Milton Lapchik. A seguir, especialistas identificam os perigos domésticos para a sua saúde.  Cuidados para não colecionar perigos em casa
Cozinha: o vilão fica na pia de louças
Ela é feita para limpar, mas a esponjinha de lavar louças é o objeto que vira foco de bactérias na cozinha. Ao limpar pratos, talheres e panelas, por exemplo, ela também acumula fragmentos de alimentos e gordura, que junto com a umidade, acabam se transformando no lar ideal de microorganismos. Quem não foge a isso também é o pano de secar a pia. Segundo Milton Lapchik, como são agregadores de bactérias e fungos, os dois utensílios deveriam ser descartáveis. Mas, como não é bem assim que funciona, a dica é higienizá-los bem, com sabão e água quente, e esperar que sequem para guardá-los em local seco e limpo. Porém, mesmo que a esponja e o paninho sejam higienizados, a troca precisa ser periódica. "Eles devem ser descartados quando a sujeira não puder ser removida ou antes de começarem a despedaçar", completa o infectologista. Temos um produto bom e barato para a limpeza da cozinha. Solicite sobre o P10 pelo email helofontoura@hotmail.com


A atenção vale também para tábuas de bater carne, rolo de macarrão, escorredores de louça e para o lixinho de pia: todos devem ser lavados com cloro ou água sanitária para eliminar micro-organismos e, depois de secos, armazenados em local arejado. Segundo o especialista, a limpeza é fundamental para eliminar qualquer resíduo dos utensílios. "As lixeiras devem ser limpas e desinfetadas após o uso, com álcool 70% ou cloro, o P10 é perfeito para isso, e devem ser mantidas fechadas com a tampa", completa Milton Lapchik. 
Evite alergias e outras doenças
Sala: armadilha sob os pés
Tapetes e carpete também podem ser uma ameaça para a saúde, principalmente para o sistema respiratório. Dependendo do material utilizado na confecção, o próprio tecido pode desencadear alergias, ao soltar fiapos minúsculos no ambiente. Mas o que geralmente provoca reações alérgicas são os elementos que se depositam nele, como poeira, ácaros e pelos de animais. Segundo a pediatra Elza Yamada, o ideal é retirar os resíduos diariamente para que não haja o acúmulo. "Utilizar produtos adequados duas vezes por semana, além da limpeza diária, podem garantir um local limpo e sem riscos de ocasionar processos alérgicos", enfatiza a pediatra. Aconselhamos novamente o uso do P10 para a limpeza e pulverização, eliminando fungos e ácaros.

Quarto: os males da cama
Eles podem reunir ácaros, poeira e até células mortas do corpo. 

Quando mal conservados, os travesseiros, colchões e cobertas são verdadeiros depósitos de micro-organismos, causadores de alergias. Quanto maior o tempo desde a última higienização, maior a quantidade dessas partículas alojadas no local. Ao lavar coloque o produto P10 e diariamente (em casos de pessoas alérgicas) pulverize com ele

Segundo a especialista, colchões e travesseiros de quem já tem pré-disposição para alergias precisam ainda mais de cuidados. "O ideal seria lavar as roupas de cama com frequência e colocar o colchão, travesseiros e edredons para tomar sol", explica a pediatra. 

Banheiro: cuidado com a toalha
De acordo com Milton Lapchik, a toalha de rosto também pode acumular bactérias e fungos por ficar úmida por muito tempo e, além disso, como é usada por várias pessoas acaba tornando-se em um meio de transmissão desses micro-organismos. "Por esse motivo só devemos utilizar toalhas descartáveis em ambientes de serviços de saúde", explica o infectologista. 

Já em casa, a dica do especialista é de trocar as toalhas sempre que se encontrarem sujas ou que impossibilitem a limpeza correta.

Peça importante na decoração, o tapete delimita o espaço, dá um toque de aconchego e ainda proporciona uma sensação de conforto térmico e acústico. Mas, assim como o carpete, exige alguns cuidados para que se conserve bonito, limpo e higienizado por mais tempo, pois, no chão da nossa casa essas peças recebem toda sujeira que trazemos da rua na sola de nossos sapatos.
 Quem tem crianças pequenas em casa e/ou animais de estimação devem redobrar todo cuidado com a higienização. 
Saiba como não deixar que tapetes e carpetes tornem-se um mar de bactérias e fungos dentro da sua casa.
Cuidados e limpeza na medida certa
1. Limpe diariamente seu tapete com uma vassoura de cerdas macias, no sentido da trama, e passe o aspirador uma vez por semana.
2. Álcool ou vinagre branco são excelentes para retirar manchas de vinho ou frutas. Outra opção é usar suco de limão ou uma solução de amônia diluída em água fria (use 1 parte de amônia para 3 partes de água). Essa mesma solução também é ideal para reavivar as cores.
3. Tenha cuidado redobrado com animais de estimação, pois a acidez da urina dos bichinhos provoca manchas quase sempre irreversíveis.
4. Sol em excesso desbota as cores. Se parte do tapete costuma receber luz solar diariamente, procure virar a peça a cada três meses.
5. Para evitar marcas de móveis e objetos pesados, mude a posição da peça pelo menos duas vezes ao ano. Outra ótima dica é usar o vapor do ferro de passar. Vaporize bastante na região onde está a marca, mas sem deixar o ferro encostar no tapete. Em seguida, escove com vigor.
6. Evite colocar vasos de plantas sobre tapetes. Por conter água, eles retêm umidade e, consequentemente, provocam mofo e atraem fungos e bactérias.
7. Quando cair líquido no seu tapete, enxugue imediatamente o excesso com papel absorvente e, em seguida, passe um pano úmido com sabão neutro ou de coco. Se preferir, esfregue o local com uma esponja macia e úmida embebida em um pouco de xampu neutro.
8. Mancha de café é facilmente removida da seguinte maneira: enxugue o quanto antes com um pano seco e, em seguida, esfregue outro pano imerso em água quente acrescida, se necessário, de algumas gotas de detergente. Outra opção é esfregar uma pedra de gelo até a mancha sumir. Use os mesmos procedimentos se a mancha for de chocolate.
9. Para renovar o tapete ou o carpete de modo barato, espalhe fartamente sobre ele bicarbonato de sódio. Deixe agir por 15 minutos e depois passe o aspirador de pó. Dessa maneira ele ficará livre dos odores.
10. Se desejar guardar o tapete, escolha um lugar limpo e arejado e enrole-o no sentido do comprimento para evitar marcas quando voltar a usá-lo. Se precisar guardá-lo por um longo período, antes de enrolar polvilhe toda a peça com sal de cozinha. Isso evitar o aparecimento de cupins e traças.
Você sabia que?
Todos os modelos de tapetes podem ser lavados, desde os feitos de couro até os de seda ou lã. As técnicas são várias: com água, a seco, com vapor, secagem ao natural, em estufa etc. As peças claras devem ser entregues nas mãos de um especialista uma vez por ano. As demais podem ser lavadas a cada dois anos. Muitas empresas também impermeabilizam e colocam tramas antiderrapantes, além de trocarem todo tipo de franjas e cordões.

Acrescentar bicarbonato de sódio ao saco do aspirador ajuda a combater os odores dos tapetes
http://mdemulher.abril.com.br/


Legalmente é obrigatória essa declaração abaixo:

As informações, sugestões e idéias apresentadas neste documento são apenas para informação e não devem ser interpretadas como conselhos médicos, diagnóstico de doenças, ou para efeitos de prescrição. Os leitores devem consultar seu médico antes de iniciar qualquer programa de tratamento alternativo. As informações contidas neste documento não devem ser usadas para substituir os serviços ou as instruções de um médico ou profissional de saúde qualificado.
Este produto não é destinado a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença, dor, ferimentos, deformidade ou condição física ou mental. Consulte sempre seu médico.