É um estudo fascinante! Boa Leitura! ENCONTRE seu assunto preferido em " MARCADORES" na lateral dir

É um estudo fascinante! Boa Leitura! ENCONTRE seu assunto preferido em " MARCADORES" na lateral dir
Informações: helofontoura@hotmail.com

sábado, 19 de junho de 2010

24 - HERPES E DOENÇAS de PELE - 1- Sobre a LISINA - Arginina complementando o assunto 2- GUAÇATONGA - auxiliando no tratamento do Herpes- ARGININA



Neste vídeo TAMBÉM é colocado sobre a Pele - sua importância - SANGUE "SUJO" DOENÇAS DE PELE.
MUITO INTERESSANTE.  SEGUE A LINHA DE PESQUISAS da DRA. HULDA - DEEPAK - DEHIN - MC KENNA - KUHNE ,ENTRE OUTROS.
VALE VER . veja a importância da limpeza que o GFU proporciona
.

Espinhas, cravos, acne em geral são uma maneira que o corpo encontra para colocar para fora as toxinas. Quando existe a formação de pús já é um sinal de bactérias.

HERPES 14.11.2010 - Lisina - Págs livro - Guaçatonga
A família do vírus do Herpes inclui: Herpes Simple (HSV) 1 e 2 . o Vírus Epstein (EBV), a Varicela (varicela sosten). Citomegalovirus(CMV) e ainda existem pesquisas sobre.

O vírus do Herpes Simple é um vírus que acontece ao redor e dentro da boca e na área genital.

O vírus do Herpes Simple freqüentemente é seguido normalmente de um resfriado (principalmente nos nenês). Costumam ter a manifestação principalmente no inverno quando abaixa a imunidade.
  Em pesquisas aparece que o vírus do Herpes se introduza em nosso organismo por outros parasitas maiores como lombrigas, Áscaris.E na seqüência, também pelo pó, pelo ar e pelos animais de estimação. Vale pesquisar mais sobre

O contrair e manifestar o Herpes são sinal de um sistema imunológico enfraquecido. O sistema imune atuante teria a capacidade de destruí-lo rapidamente. É comum acontecer essa manifestação após uma infecção e também após o uso de antibióticos. Ele passa a viver no sistema nervoso central (gânglios)

Os adultos que tem manifestações repetitivas é porque também estão com sua imunidade enfraquecida. Ver em seu exame de sangue como estão seus glóbulos brancos


Os vírus do Herpes também podem aparecer nos centros nervosos da pele por fricções ou mudanças bruscas de temperatura. Os estudos aconselham a só colocar na pele produtos livres de químicas. Atente aos rótulos! Atenção redobrada para: níquel, cromato, titânio, zircônio, alumínio e benzalcônio. Veja inclusive os detergentes e sabão em pó que usa para lavar louça e roupa.

 Evitando os alimentos com fungos e as químicas que fortificam o vírus e debilitam seu sistema você estará SE ajudando MUITO nesse processo.

Muitas pessoas relatam também uma grande melhora ao retirarem as amálgamas do dentes (já comprovado que eliminam o mercúrio que mantém o sistema imune deprimido) e ao pararem de usar roupas sintéticas coladas ao corpo.

Evite friagens, ventos e sol direto nos horários de pico. Vale o esforço até melhorar bem, pois sanar as lesões leva tempo.

Mantenha a pele com fécula de maiz (farinha de milho) ou com alginato de sódio.

Como usar a fécula de maiz?
3 colheres de fécula de maiz para um copo de água (250ml), deixar ferver até formar uma pasta. Ao ferver abaixe bem o fogo até formar uma pasta. Aguarde esfriar e use. Faça a quantidade que vc. Precisa para não guardar por muitos dias.

Lisina também ajuda muito. Lisina moída+1 pouco de vitamina C+ 1 pouco de Óxido de Zinco (usar somente colher de madeira para fazer essa mistura). Guarde essa mistura seca para usar posteriormente.
Como usar: Ponha algumas gotas de água para fazer uma pasta e aplicar sobre a lesão

Frizando sempre: Consulte seu médico. Esse blog não está indicando o uso. Apenas passando informações .

Um pouco sobre a LISINA - pesquisa feita na Internet.
A lisina é um aminoácido com cadeia lateral muito polar, que a torna altamente hidrofílica. A lisina tem carga positiva em pH neutro. A cadeia lateral da lisina e da arginina são as mais longas no conjunto dos vinte aminoácidos. A lisina ajuda no crescimento ósseo, auxiliando na formação de colágeno, além disso, ela é um dos componentes de: ossos, cartilagens e outros tecidos conectivos.
A Lisina é um dos vários aminoácidos que o corpo precisa para o crescimento e restauração dos tecidos.
Ela é classificada como um dos nove aminoácidos “essenciais”, pelo fato de você precisar obter-la de fontes externas como alimentos ou suplementos - em outras palavras o corpo não pode criar-la sozinho.
Como todo aminoácidos, a lisina funciona com um dos blocos que constroem a proteína Ela também tem o papel principal na produção de varias enzimas, hormônios, e anticorpos que combatem doenças.

Muitos alimentos fornecem lisina, mas as fontes mais ricas até agora incluem as carnes,  peixes - evitando faze-los no carvão-  e produtos laticínios leite, (sempre fervido) ovos, (dando preferência ao caipira e lavando bem a casca antes de usar) queijo (não comer direto da geladeira). Pesquisadores estão explorando o valor da suplementação de lisina e o consumo de alimentos ricos em lisina para diminuir o colesterol, melhorar o desempenho atlético, e realçar a recuperação após uma cirurgia.

Alguns doutores e dentistas que são orientados nutricionalmente, recomendam tomar (consumir) lisina durante uma erupção de aftas, para curar com mais rapidez. A causa exata destas pequenas, mas dolorosas ulceras da boca ainda não foi descoberta, mas a maioria das pesquisas indica que um vírus é o responsável.

A aplicação mais promissora da lisina é o seu uso na prevenção contra dolorosos herpes que são tão desagradáveis à vista, causadas pelo vírus herpes simples (HSV).

Especificamente, a lisina pode ajudar a impedir e aliviar o herpes. Empolgantes pesquisas por estas ultimas décadas sugerem que a lisina pode ser útil no controle das infecções relacionadas com o herpes simples. Há dois tipos deste vírus: o primeiro tipo, que tipicamente causa bolhas ao redor da boca, e o segundo tipo, tende a causar dores genitais. Entretanto, ambos dos vírus podem causar erupções ao redor da boca ou nas partes genitais. Uma vez que uma pessoa é infectada com este vírus, ela os tem permanentemente. Ele pode não aparecer sempre ou ficar inativo por um tempo, mas ele nunca vai embora. As erupções são normalmente dolorosas e contagiosas.

Há alguns anos atrás, pesquisadores descobriram que para que o vírus cresça (replique), o vírus do herpes precisa de arginina, outro aminoácido comum. (Alimentos ricos em arginina incluem o chocolate, amendoim, sementes, amêndoas, grãos de cereais, gelatina, e passas.)
Em um estudo recente, os participantes consumiram grandes quantidades de lisina (quase 1 grama três vezes por dia), e restringiram comidas contendo fontes de arginina. Um grande número dos participantes (74%) percebeu uma melhorar em suas infecções de HSV e uma diminuição no número de erupções.

Os suplementos de lisina (em contraste com os alimentos ricos neste nutriente) também podem atuar um papel importante na redução da seriedade do herpes.

Os suplementos de lisina podem impedir as erupções de HSV nas pessoas que sofrem cronicamente.

A cura mais rápida das lesões de herpes zoster. Dolorosas bolhas de herpes são causadas pela reativação do vírus da varicela-zoster, uma infecção que começa como um ataque de catapora. Herpes zoster está bem relacionado ao herpes simplex. A lisina atua um papel importante no tratamento da cura de herpes zoster.


 Abaixo das imagens um texto sobre a Guaçatong















GUAÇATONGA
A planta conhecida como guaçatonga ou erva de bugre, cujo nome científico é Caseariasylvestris, foi utilizada como princípio ativo na produção de cremes fitoterápico e homeopático para tratamento do herpes labial.
O medicamento foi testado em 93 pacientes residentes
no Estado de Minas Gerais e conseguiu resultados animadores: a cicatrização das lesões entre três e quatro dias.
Já se sabia do potencial de cicatrização, antivirale antimicrobiano da Casearia, mas os estudos realizados pelos pesquisadores Francisco Carlos Groppo e Vivane Goreth Costa Cury, na Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP), conseguiram um feito em se tratando de uma das doenças virais mais comuns.

“Causada pelo vírus do herpes simples HSV, trata-se de uma patologia de relevância epidemiológica, pois não tem cura e se repete por ciclos. É grande o número de pacientes que procuram os serviços públicos para se livrar rapidamente das lesões, uma vez que é algo doloroso, de aspecto feio. Em alguns casos, inclusive, há dificuldade para comer”, explica a dentista.
O estudo teve duração de um ano e meio.
Foram testados o creme fitoterápico e o homeopático.
Com os cremes de Casearia resultados foram de três a quatro dias, sendo que em alguns voluntários foi possível observar a cicatrização em dois dias”, garante. Em pacientes dos três grupos observados, cuja recorrência da doença era de dois em dois meses, não se verificou a repetição dos episódios.
O herpes é uma doença tida como autolimitante, o que significa que desaparece usualmente entre sete e 12 dias em pacientes imunocompetentes, mesmo sem nenhum tratamento e retornam. Segundo os estudos da Dra. Hulda toda doença é um sinal de sistema imunológico baixo.
São necessários, no entanto, outros experimentos para avaliação do potencial. A nova pomada está sendo patenteada pela Agência de Inovação da Unicamp e estará disponível para transferência da tecnologia para a indústria nos próximos meses. O trabalho compõe a dissertação de mestrado de Viviane “Eficácia terapêutica da Casearia sylvestris sobre herpes labial eaplicabilidade em saúde coletiva”.
Obs.: A parte em vermelho não faz parte do texto original


Um pouco sobre a Arginina - ARGININA:

A arginina é vital para o funcionamento normal da glândula pituitária.

Tomada antes de dormir, ela aumenta a produção do hormônio de crescimento.

Ela ajuda na desintoxicação de resíduos venenosos e substancias tóxicas.

Também ajuda na recuperação de ferimentos.

Uma alta porcentagem do colágeno ( a "cola" do organismo) é constituída de argenina.

É ideal quando combinada com Oritina.

A necessidade de Arginina é especialmente acentuada nos homens, pois os fluídos seminais chegam a conter 80% desse consistente protéico e a deficiência pode causar a esterilidade. Auxilia na imunização e cura feridas, também ajuda na metabolização das gorduras armazenadas no organismo e melhora o tônus do tecido muscular.
A Arginina é um dos aminoácidos codificados pelo código genético, sendo portanto um dos componentes das proteínas dos seres vivos. Em mamíferos, a arginina pode ou não ser considerada como aminoácido essencial, dependendo do estágio do desenvolvimento do indivíduo ou do seu estado de saúde.

Além de fazer parte de proteínas, a arginina tem papéis importantes na divisão celular, na cicatrização de feridas, na remoção de amônia do corpo, no sistema imunológico e na produção de hormonios (Podemos aqui citar como exemplo o hormonio insulina, que controla a razão e a maneira pela qual a glicose é utilizada pelo corpo. Outros hormonios incluem os sexuais, os cortiscosteróides, a adrenalina, a tiroxina, e o hormonio do crescimento)

A síntese da arginina ocorre principalmente no eixo intestinal-renal. Células do epitélio do intestino delgado produzem citrulina; células dos túbulos proximais nos rins extraem a citrulina da circulação sanguínea e convertem-na a arginina, sendo esta retornada à circulação. Consequentemente, uma situação patológica que resulte numa diminuição da função renal ou intestinal pode potencialmente reduzir a síntese de arginina, aumentando a necessidade de absorção deste aminoácido pela dieta.

A arginina pode ser encontrada em alimentos genericamente ricos em proteínas, como a carne, peixe e produtos lacticínios. Alguns alimentos ricos em arginina incluem chocolate, amendoins e nozes.

Obs. A idéia aqui é divulgar e não indicar consumo de medicamentos. Para tomar qualquer medicamento consulte sempre um bom médico.